Conecte-se:


*Blog Raul Machado: http://raulmachado.blogspot.com/


sábado, 19 de junho de 2010

Saramago / Divulgação de Zine


Tchau Saramago! Vais fazer falta!

"Estamos usando nosso cérebro de maneira excessivamente disciplinada, pensando só o que é preciso pensar, o que se nos permite pensar." (José Saramago)

----------------------/--------------------------------------------

*Divulgação do Zine "Dando Pala"

Zine da galera de Londrina-PR, distribuido gratuitamente na UEL.




sexta-feira, 18 de junho de 2010


"Sendo a normalidade um conceito meramente subjetivo, entendo que sou apenas mais um peixe no oceano de anomalias sociais."
O ilusionista

*Desenho de Natália Pelosi

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Divulgações!

*Fita Floripa - Festival Internacional de Teatro de Animação

-De 20 a 27 de Junho

-No Centro de Cultura e Eventos, Concha Acústica e Teatro da UFSC, Centro de Artes da UDESC, Teatro Álvaro de Carvalho, Largo da Alfândega, Palácio Cruz e Sousa, Apae e Orionópolis (Florianópolis) e Teatro Elias Angeloni, Praça Nereu Ramos e Teatro de Arena (Criciúma) e Teatro do Sesc (Joinville).

-Entrada gratuita, com exceção dos espetáculos no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, Teatro da UFSC e Teatro Álvaro de Carvalho, com ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

-Mais informações: www.fitafloripa.com.br

*Com informações de Fifo Lima (assessoria de impresa).

------------------/---------------------------------------------------

* III Colóquio História e Arte - Movimento artísticos e correntes intelectuais

-De 23 a 25 de Junho

-No Auditório do CFH - UFSC

-Entrada Gratuita

-Mais informações e programação completa: http://www.labharte.ufsc.br/

---------------------/----------------------------------------

*Oficina Teórica: O lugar do escrito de artista na contemporaneidade, com Felipe Scovino.

-Dias 29 e 30 de Julho, das 14h às 18h.

-Na sala multiuso do Museu Victor Meirelles - Florianópolis.

-Gratuita

-Pré-Inscrição até 22 de Julho

Serão 50 vagas disponibilizadas. Interessados em participar devem encaminhar até o dia 22 de julho de 2010 seu pedido de pré-inscrição com os dados abaixo para museu.victor.meirelles@iphan.gov.br. O resultado da seleção será divulgado por e-mail até o dia 23 de julho.

Título da oficina:
Nome completo:
Telefone:
E-mail:
Formação:
Área de atuação profissional:
Instituição:
É membro da Associação de Amigos do Museu Victor Meirelles?
Por que tem interesse em participar desta oficina?

Pedimos aos inscritos que tiverem seu pedido de inscrição deferido e não puderem comparecer à oficina que avisem o quanto antes para que possamos disponibilizar as vagas para outros interessados.

-O programa da oficina contemplará a análise crítica e a reflexão do amplo campo das escrituras de artistas: diários, cartas, ensaios e textos publicados em periódicos e livros, escritos por artistas visuais que marcaram o campo artístico brasileiro, entre as décadas de 1950 e 1990, tais como Lygia Clark, Hélio Oiticica, Lygia Pape, Cildo Meireles, Tunga e Artur Barrio. Por meio da escrita desses artistas, um painel abrangente sobre a produção artística contemporânea será apresentado e discutido. Os escritos de artista podem se constituir como um campo autônomo da chamada “obra plástica” ou ainda se conectarem de forma enfática e complementar com a obra do artista visual. A oficina estabelecerá as conexões que existiram entre os diferentes campos culturais e artísticos do período de estudo e a sua discussão com os aspectos experimentais da arte.

-Bibliografia sugerida:

BORJA-VILLEL, Manuel (org.). Lygia Clark. Barcelona: Fundació Antoni Tàpies, 1997.
COCCHIARALE, Fernando; GEIGER, Anna Bella (org.). Abstracionismo geométrico e informal: a vanguarda brasileira nos anos cinquenta. Rio de Janeiro: Funarte, 1987.
FERREIRA, Glória (org.). Crítica de arte no Brasil: temáticas contemporâneas. Rio de Janeiro: Funarte, 2006.
FERREIRA, Glória; COTRIM, Cecília (org.). Escritos de artistas: anos 60/70. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.
FIGUEIREDO, Luciano (org.). Lygia Clark e Hélio Oiticica, cartas: 1964-74. 2 ed. Rio de Janeiro: EDUFRJ, 1998.
OITICICA, Hélio. Aspiro ao grande labirinto. Rio de Janeiro: Rocco, 1986.
PAPE, Lygia. Lygia Pape. Rio de Janeiro: Funarte, 1983.
SCOVINO, Felipe (org.). Arquivo contemporâneo. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Arterizando!

-Programa Ponteio se apresenta nas comemorações do Dia do Espanhol

O Programa Ponteio - Violão na UDESC fará uma apresentação durante as comemorações do Dia do Espanhol, neste sábado, 19 de junho, na sede do Instituto Cervantes de Florianópolis. O evento ocorre nos 73 centros do Instituto Cervantes em cinco continentes, e é uma celebração do idioma espanhol, falado por mais de 450 milhões de pessoas no planeta. Segundo o Prof. Luiz Mantovani, coordenador do Programa Ponteio, "ainda que presente em inúmeros culturas, o violão tem suas origens e tradição arraigadas na Espanha e uma grande parcela de seu repertório vem de compositores espanhóis e da América hispânica".

A apresentação contará com a participação dos professores Luiz Mantovani, Alisson Alípio e Kleber Alexandre, bem como dos alunos Felipe Lacerda e Caio Marques (integrante do Coletivo Arterizar). No repertório, um panorama da música espanhola e hispano-americana desde a Renascença até os dias atuais. A programação do Dia E ocorre durante todo o dia 19 de junho, e a apresentação do Programa Ponteio está programada para as 16h. A entrada é franca.

SERVIÇO:
O que: Concerto de música espanhola e hispano-americana para violão
Quando: 19 de junho, às 16h
Onde: Instituto Cervantes de Florianópolis; Rua Esteves Junior, 280 - Centro
Telefone: 3225-0224
Entrada franca
(informações de www.ceart.udesc.br )

segunda-feira, 14 de junho de 2010


* O Sol é uma menina que se diverte brincando de esconde-esconde entre as nuvens...

Aquarela e Nanquim


-Imagem e frase de Natália Pelosi

domingo, 13 de junho de 2010

Exposição "Palavras e Imagens II" / Brincadeiras poéticas, ou não / Aviso Jornal Arterizar 03


*Foto do Sarau de Ciências Sociais. Ao fundo, exposição "Palavras e Imagens II", de Raul Machado e Fernando Bijos - Coletivo Arterizar.


---------------------/-------------------------------------------

*Brincadeiras poéticas, ou não. De Raul Machado.

-MAREADO

Nas manhãs de inverno
Não sei quem tem mais ressaca
Eu
Ou o mar.

-VIVA!

Não deixem
Que roubem teu vinho
Tua dignidade
E tua humanidade

Que faças
Das tuas taças
Tão livres
Como tu

-LIBERTÁRIO ESCONDERIJO

Quebra isso!
Quebradiço

Para que
Pára-quedas?
Se demo-nos um sumiço?

-----------------------/-----------------------------

*Aviso Jornal Arterizar 03

-Conteúdo praticamente finalizado. Estamos encaminhando a diagramação. Em breve mais notícias e o Jornal nas ruas! Fiquem ligados.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Florianópolis AudioVisual Mercosul / Conto Literário Arterizar

Dia 11 de Junho começa mais um FAM em Floripa. Evento que reúne na sua programação filmes nacionais e do mercosul (curtas, longas, documentários, animações, etc), debates e palestras.

Quando: De 11 a 18 de Junho

Onde: Centro de Cultura e Eventos da UFSC

Quanto: Gratuito

Mais informações e toda a programação, veja aqui: http://www.audiovisualmercosul.com.br/

-----------------------------------------------------------

*Conto de Raul Machado.

Da sujeira viemos, para a sujeira voltaremos


O barulho de sua máquina de escrever começava a lhe irritar. Ao mesmo tempo seu dedo indicador não conseguia parar de apertar a tecla R. De cueca e chinelo, sua boca fedia a pizza Marguerita e uísque nacional.

R
R
R

Dormiu com a cabeça na tecla A.

AAAA

A cortina abriu sozinha, o sol aproveitou para invadir o apartamento e parou bem ali na coxa branca do rapaz. Ela ficou vermelha, talvez de vergonha. Incomodado, sentiu-se obrigado a levantar. Um copo de café lhe cairia bem, se não estivesse mofado. Na falta de algo melhor pra fazer voltou para o sol. Na sua janela, um pôster com meninos tocando guitarra, escrito “The Clash”. A letra T ficou bronzeada nas suas costas. Ele cochilou de braços abertos, como Jesus um dia também fez.

Um pôr-do-sol escorria pelo céu lá fora quando ele acordou. Acreditou estar na hora de finalmente mexer na sua caixa de correio. Encontrou aquilo que pensou em encontrar. Cartas.

Uma coisa o intrigou. Todas as cartas iniciavam com a letra “O”. Até mesmo a de sua ex-namorada, que dizia assim: “O senhor é um belo de um filho da puta”. Atordoado, foi trocar as meias dos seus pés. Sentir o tecido velho saindo, o pé respirando por pequenos instantes e um tecido novo, gelado ainda, entrando no pé, o faz sorrir. Sozinho, como sempre. Ao menos o seu pé está cheiroso. Cheiro de meia. Suspirou.

Antes de dormir, o Medo aproximou-se e afagou-lhe os cabelos. Beijou-lhe as bochechas e o abraçou. Um abraço frio. A máquina de escrever, o pôster, as cartas. Tudo no liquidificador. Tudo suco, tudo no copo, como musgo, tudo dentro, no corpo. Bebeu rápido como fazem aqueles que tomam o derradeiro veneno da morte.

Rastejando no chão olhou para os céus. Antes das estrelas um teto. No teto um espelho. Antes acostumado a orgias, o espelho agora se defrontava com um bicho. E não era uma barata.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Feriado é tempo de Poesia!

Que seja produtivo. Façamos arte, pois é do ócio que nos alimentamos.

*Poesia de Raul Machado:

O Menino

Dentro da barata
Dentro da barata morta
Escreve o menino
Que sonhava em colorir

E um copo vaza
Dentro dele
Todas as cores
Que o menino
Sonhava engolir